Arquivos Diários: 06/11/2011

Extraído do conto: A Pátria dos Abrunhos (contos polémicos vol.1)

Mas voltemos à diáspora, ao regresso, às boas novas, às más novas. Naquela manhã de lusco-fuscos comprometedores, os vigias, a mando do infante, não do herdeiro, colocados no cimo das falésias de pudim esticadas para o céu verde, olhos esgazeados … Continuar a ler

| Publicar um comentário

Chorei-te um rio de pranto…

Chorei-te um rio de pranto Desalento vil esperança Outono mágoas me trouxeste De um amor que me deste Sem me dares Assim me puseste José Guerra (2011)

| Publicar um comentário