Arquivos Mensais: Abril 2015

29° SALÃO DO LIVRO DE GENEBRA

O 29° Salão do Livro e da Imprensa de Genebra realizar-se-á de 29 de Abril a 3 de Maio no Palexpo, route François-Peyrot 30, Le Grand-Saconnex, em Genebra, e teria o maior gosto de me encontrar com os leitores que … Continuar a ler

Publicado em eventos, Notícias, Notícias, eventos, Novidades, lançamentos | Etiquetas , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

CARTA de JOSÉ CARDOSO PIRES ao Director dos Serviços de Censura

José Cardoso Pires (São João do Peso, Castelo Branco, Portugal, 1925 – Lisboa, Portugal, 1998). Foi o autor do livro Histórias de Amor apreendido pela Censura Portuguesa em 1952. É considerado um dos mais importantes escritores portugueses contemporâneos.   Excerto … Continuar a ler

| Publicar um comentário

CHARLES SIMIC – Laranja cor de Sangue

Charles Simic (1938) poeta sérvio-americano. Palavras de Charles Simic: “Poesia é um órfão do silêncio. As palavras nunca são completamente iguais à experiência atrás delas.” Laranja cor de Sangue Está tão escuro que o fim do mundo pode estar próximo. … Continuar a ler

| Publicar um comentário

PIERRE DE RONSARD – Soneto a Helena

Pierre de Ronsard (Couture-sur-Loir,França,1524 – Saint-Cosme-en-Isle, França,1585). Grande humanista e poeta renascentista, foi o principal representante da “La Pléiade”, grupo de poetas cujos principais modelos foram os líricos greco-romanos e italianos, que tiveram grande importância na renovação da literatura francesa. … Continuar a ler

| Publicar um comentário

REINALDO FERREIRA – Uma casa portuguesa

Reinaldo Ferreira (Barcelona, Espanha, 1922 – Lourenço Marques, Moçambique, 1959). A sua poesia enquadra-se na tendência presencista, notando-se também elementos que a ligam ao simbolismo e ao decantismo. A colectânea dos seus poemas, publicada, postumamente, em 1960, com o título … Continuar a ler

| Publicar um comentário

MARTHA MEDEIROS – Puxei a manga da camisa

Martha Medeiros (Porto Alegre, Brasil, 1961). É poetisa, jornalista, cronista e escritora. Trabalhou na área da publicidade como redactora e directora de criação em várias agências do sector. A partir de 1993 dedicou-se à poesia. Alguns dos seus livros: Divã, … Continuar a ler

| Publicar um comentário

GIL VICENTE – Pois Casei Má Hora

Gil Vicente (Portugal, 1466-1536). Não existe informação exacta sobre os locais onde nasceu e morreu. Foi dramaturgo, poeta, actor, encenador, músico e ourives, tendo sido um dos impulsionadores da cultura renascentista em Portugal. A sua primeira peça, escrita em castelhano, … Continuar a ler

| Publicar um comentário