“SORRISOS”

                                             SORRISOS

          Uma velhinha procurava nos caixotes do lixo, restos de comida, que foi comprada por excesso para os festejos natalícios. Ela abria e fechava os contentores retirando deles aquilo que para ela serviria para se alimentar durante alguns dias.

          Indiferente a quem passava, lá ia enchendo o seu saco de plástico. Cada coisa que guardava, sorria como se tivesse tido a sorte de tão boa colheita.

          Que significado terá o sorriso de uma mulher que não tem nada nem ninguém na vida?

          Vindo de outra direcção, um homem de meia idade, com aspecto doentio, movia-se com dificuldade. Também fazia a ronda dos caixotes do lixo. Mas, com um braço deficiente, a dificuldade de abrir as tampas era evidente.

          A velhinha pára e observa-o com ar de compaixão. Dirige-se ao homem. Conversam durante uns minutos. Ela decide ajudá-lo.

          Abre o saco onde guarda as suas “compras” e divide-as com o homem.

          Ambos sorriram!

José Eduardo Taveira

Anúncios

Sobre José Eduardo Taveira

Nasci no Porto. Trabalhei em diversas empresas nacionais e multinacionais, exercendo cargos directivos. Actualmente estou liberto de compromissos profissionais, usufruindo a liberdade de viver como gosto e quero. Publiquei três livros intitulados: "Juntos para Sempre","Histórias de Pessoas que Decidi Divulgar" e "Viagem ao Princípio da Vida". Os dois primeiros em Portugal e o último no Brasil.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s