“O ANEL DE DIAMANTES”

O ANEL DE DIAMANTES

Madame Constança está irritadíssima. Não encontra em lado nenhum o anel que um amigo do coração lhe oferecera na passagem de Ano. Até o marido ficou estupefacto. Um anel com diamantes, valioso e de grande estimação.

Ela pensou, pensou, até ficar exausta, sobre quem poderia ter roubado o anel. Tem a certeza que não o perdeu. Disso ela não tem dúvidas. Alguém foi ao seu guarda-jóias e sacou o anel. E logo aquele anel. Oferecido por um amigo que andara a estudar com ela na primária. Agora é um homem importante, poderoso, milionário. Accionista de um banco falido.

Levanta-se do sofá energicamente. Chama pela empregada doméstica. Ela vem a correr. A madame Constança despede-a, acusando-a de lhe ter roubado o anel. Não aceita ouvir explicações.

A madame não tem dúvidas: só gente pobre é que tem a ousadia de roubar! Só gente pobre!

José Eduardo Taveira

Anúncios

Sobre José Eduardo Taveira

Nasci no Porto. Trabalhei em diversas empresas nacionais e multinacionais, exercendo cargos directivos. Actualmente estou liberto de compromissos profissionais, usufruindo a liberdade de viver como gosto e quero. Publiquei três livros intitulados: "Juntos para Sempre","Histórias de Pessoas que Decidi Divulgar" e "Viagem ao Princípio da Vida". Os dois primeiros em Portugal e o último no Brasil.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s