PARABÉNS, FERNANDO PESSOA

Fernando Pessoa nasceu em Lisboa, no dia 13 de Junho de 1888 e viveu até 30 de Novembro de 1935.

Foi poeta, escritor, editor, crítico literário, jornalista, empresário, tradutor, inventor, publicitário e astrólogo.

Trabalhou em várias firmas comerciais como correspondente de línguas inglesa e francesa.

Passou parte da sua juventude na África do Sul, em Durban, para onde viajou com sua mãe. Lá aprendeu correctamente o inglês.

  Em 1905 regressou para Lisboa, onde se instalou definitivamente.

Colaborou nas revistas: “Águia”, “Presença” e “Orpheu” (1º número). No 2º e último número, Pessoa assumiu a direcção da revista em conjunto com Mário de Sá-Carneiro.

Fundou a editora “Olisipo”. Dirigiu as revistas “Athena” e “Comércio e Contabilidade”.

Fernando Pessoa era um estudioso do ocultismo e da astrologia. Efectuou mais de mil horóscopos.

Em África do Sul criou os heterónimos: Chevalier de Pas, Charles Robert Anon e Alexander Search e H.M.F. Lecher. Abandonou-os quando partiu para Lisboa, onde adoptou os heterónimos Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro.

Traduziu diversas obras inglesas para português e obras portuguesas para inglês, nomeadamente de Almada Negreiros e de António Botto.

  Foi apreciador de tertúlias intelectuais e frequentava os seus cafés preferidos, como “A Brasileira”, o “Martinho da Arcada”, os “Irmãos Unidos”, o “Café Montana” e a “Cervejaria Jansen”.

Da sua bibliografia destacam-se os livros: “O Marinheiro”, “Livro do Desassossego”, “Na Floresta do Alheamento”, “O Banqueiro Anarquista”, “Por Ele mesmo”, “Poesias”, “Poemas Dramáticos”, entre outros.

Ganhou o Prémio Rainha Vitória, na Universidade do Cabo em 1903, pelo melhor ensaio de estilo inglês. O valor do prémio era 7 libras e o premiado podia adquirir livros até esse valor.

No prédio em que Fernando Pessoa viveu entre 1920 e 1935, situa-se a Casa Fernando Pessoa, um espaço cultural concebido em homenagem ao poeta.

João Botelho realizou as películas: “ Filme do Desespero”, a partir do “Livro do Desassossego” e “Conversa Acabada”, baseada na obra de Fernando Pessoa e na sua relação com Mário de Sá-Carneiro.

Alguns pensamentos de Fernando Pessoa:

As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido”.

– “Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

– “Tenho em mim todos os sonhos do mundo”.

– “Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender, visto que o universo não tem ideias”.

– “Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo”.

Fernando Pessoa, que nasceu no dia de Santo António, era apreciador de quadras populares. Ele definia assim a quadra: A quadra é o vaso de flores que o povo põe à janela da sua alma”.

Algumas quadras de sua autoria:

Cantigas de portugueses

São como barcos no mar
Vão de uma alma para outra
Com riscos de naufragar.

 A rosa que não se colhe
Nem por isso tem mais vida.
Ninguém há que não te olhe
Que não te queira colhida.

 Por cima da saia azul
Há uma blusa encarnada,
E por cima disso os olhos
Que nunca me dizem nada.

Baila o trigo quando há vento
Baila porque o vento o toca
Também baila o pensamento

Quando o coração provoca.

Nesta homenagem no dia do seu aniversário, o poema:

Liberdade

Ai que prazer

Não cumprir um dever,

Ter um livro para ler

E não o fazer!

Ler é maçada,

Estudar é nada.

O sol doira

Sem literatura.

O rio corre, bem ou mal,

Sem edição original.

E a brisa, essa,

De tão naturalmente matinal,

Como tem tempo não tem pressa…

Livros são papéis pintados com tinta.

Estudar é uma coisa em que está indistinta   

A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,

Esperar por D. Sebastião,

Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças…

Mas o melhor do mundo são as crianças,

 

Flores, música, o luar, e o sol, que peca

Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que isto

É Jesus Cristo,

Que não sabia nada de finanças

Nem consta que tivesse biblioteca

Anúncios

Sobre José Eduardo Taveira

Nasci no Porto. Trabalhei em diversas empresas nacionais e multinacionais, exercendo cargos directivos. Actualmente estou liberto de compromissos profissionais, usufruindo a liberdade de viver como gosto e quero. Publiquei três livros intitulados: "Juntos para Sempre","Histórias de Pessoas que Decidi Divulgar" e "Viagem ao Princípio da Vida". Os dois primeiros em Portugal e o último no Brasil.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s