Arquivos Diários: 29/06/2012

“DOBRADA À MODA DO PORTO”

                        DOBRADA À MODA DO PORTO Um dia, num restaurante, fora do espaço e do tempo, Serviram-me o amor como dobrada fria. Disse delicadamente ao missionário da cozinha Que a preferia quente, Que a dobrada (e era à moda do Porto) nunca se come fria. Impacientaram-se comigo. Nunca se pode ter razão, … Continuar a ler

| Publicar um comentário