Arquivos Diários: 06/08/2012

O Poema é o meu leito…

O poema é o meu leito onde me deito estreito à espera que a noite me leve nas pálpebras jaz o que o sono me traz vagueia o espírito livre de um corpo cansado que deixo para trás sem jamais … Continuar a ler

| Publicar um comentário

Do conto e das suas virtualidades enquanto transmissor de mensagens críticas e analíticas tangentes à realidade social (excurso de teoria literária)

Bole o presente escrito com uma questão que – mesmo quase insensivelmente, posto que pressentível – desde há muito se vem acomodando no nosso espírito: a da consideração do conto como um género textual pleno de utilíssimas virtualidades, as quais … Continuar a ler

| 3 Comentários