Chuva Miudinha

“Comecei a escrever poesia sem querer, podemos dizer que fui obrigado a fazer o meu primeiro poema. Tenho que agradecer à minha mana por me ter obrigado a responder-lhe em verso. A partir daí, comecei a escrever quase diariamente. Foi por tua causa que tudo isto começou. Bem ou mal, apanhei o gosto. Acima de tudo, tenho que agradecer aos meus pais, pelo apoio, pelo incentivo e pelos “ai que lindo…” que ajudam sempre a subir o ego. Mas nunca esquecendo os restantes familiares e os meus amigos, as suas críticas ajudaram-me a escrever cada vez mais, para além dos pedidos de poemas personalizados… Mas um obrigado especial ao meu amigo Sid, sem ele, este livro não saía do blog. Não te agradeço o suficiente pelas vezes que te chateio, mas agora tens aqui o meu agradecimento em papel. Obrigado! Por fim, quero mandar um beijo muito especial a um Anjo muito especial. Que me atura, me mima e me ilumina os dias. Para ti, por seres tu! Espero que tenham gostado, ou, que não tenha sido assim tão mau. Beijinhos e abraços e essas coisas todas.”

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s