Escolhas

Imagina que estás deitado na tua cama. Na mesinha de cabeceira tens um copo, transparente, cheio de água. Podes pegar-lhe e servir-te sempre que quiseres – basta estenderes o braço. Já conheces de cor o seu sabor…

Do outro lado do quarto, à tua vista, está outro copo. É de uma cor diferente, baça, que te impede de ver o que tem dentro. O seu aroma é apelativo, atrai-te…

Estás com sede. O que fazes agora? Estendes o braço e alcanças o copo de água a teu lado, ou a tua curiosidade leva-te a levantares-te e a ires buscar o outro?

És preguiçoso, mas não valerá a pena descobrir o que o outro tem? Sentir o seu sabor? E se for mais do que a simples água que já tens e se limita a matar-te a sede? E se for melhor? Nunca saberás se não tentares, se não o experimentares…

Sabes, quanto mais tempo ficares deitado, mesmo tendo aquele copo transparente sempre ao teu alcance, mais te vai custar a levantar quando finalmente decidires mudar… Às vezes vale a pena arriscar; o que é oferecido não tem graça… Então, levanta-te, arrisca! Lembra-te que podes sofrer as consequências da tua decisão, mas, no final, quando perceberes que o que conseguiste é tão melhor…vai dar-te um imenso gozo! O pobre Gomes Freire morreu, mas eles alcançaram a liberdade!

Pensa nisto, simplesmente… Levanta-te e depois diz-me se valeu a pena!

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.