o guerreiro nórdico ( de Danilo Pereira )

Somente o silêncio pairava sobre as geladas ruínas de Golam. Os gigantes de gelo tinha, sucumbido diante daquele fogo vindo do céu e o grito de vitória dos bárbaros ecoou do alto das montanhas. Restavam poucos deles, não mais do que quinze, e pareciam estar mortos devido ao rigoroso frio que fazia naquele ano.

 

Talvez fossem os Deuses que os estivessem castigando, pois aqueles selvagens nada mais eram do que meros guerreiros que ameaçavam o reino de Midgard com suas ideias medíocres e ultrapassadas. Odin tinha-lhes dado sabedoria para lutar e sobreviverem naquele lugar inabitado até mesmo pelos animais. Mas os bárbaros usaram-na apenas para idolatrar o aço, que era o seu instrumento de batalha, as espadas, os machados e os lustrosos escudos forjados em Muspelheim. Eram as únicas coisas que importavam para eles.

 

Os Deuses, esses tinham ficado para trás, pois os selvagens acreditavam que…

Advertisements

Sobre danarts

Sou escritor e ilustrador, quero levar minha experiencia de escrever e desenhar para todos os amantes de artes e escrita.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s