A elfa ( de Danilo Pereira )

Aurehen era uma elfa e possuía inúmeros poderes. O clã dos Vanir era o oposto do clã Aesir, que eram os Deuses da guerra. Wolfgang conhecia bem aquela entidade e sentiu-se aliviado ao vê-la. A elfa havia surgido para ajudá–los. Então ela soprou num instrumento dourado, que fez surgir um grupo de unicórnios no meio daquele vale.

– Que Odin me amaldiçoe se eu estiver a ver coisas! – espantou-se Wolfgang ao ver aqueles belos animais seguirem até ele.

Era impossível acreditar que no meio daquele lugar infernal haviam tão belos animais como aqueles. Os elfos eram graciosos e mágicos, e somente eles poderiam proporcionar tal espectáculo. Aurehen disse ao guerreiro nórdico que Valelfa não ficava muito longe e que os unicórnios ajudariam a carregar os exaustos vikings. Ele então colocou-os sobre os sagrados animais, homem a homem, e esperou pelo sinal da elfa…

Trecho da obra, o guerreiro nórdico.

Anúncios

Sobre danarts

Sou escritor e ilustrador, quero levar minha experiencia de escrever e desenhar para todos os amantes de artes e escrita.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s