Arquivos Diários: 16/07/2011

O silêncio gritante das minhas palavras….

“O silêncio gritante das minhas palavras irrompem nos céus onde apenas tu ouves o mais belo poema de amor que os teus olhos leram” in “Pura Inspiração”, José Guerra (2011)  (Clicar) Anúncios

| Publicar um comentário

suspenso à porta da noite

sem nem respirar, de espanto, estaco à porta da noite. como em puto, temo entrar nela: mas ela é que me entra e, devagar maligna, dilui todos os contornos. temo tanto que a noite me seja o destino, como a … Continuar a ler

Publicado em Opiniões, testemunhos | Publicar um comentário