Sou tudo e não sou nada

Sinto no pensamento a força de um gigante e no interior a fragilidade de uma criança, por vezes sou Verão no calor da paixão, por vezes sou Inverno na melancolia do passado, no entanto sou tudo e não sou nada

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a Sou tudo e não sou nada

  1. Sandra Guerreiro diz:

    Uma alma em expansão…na busca cessante do seu equilibrio

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.