“NOITES CAMONIANAS”

Noites Camonianas” é uma das histórias contadas por Beatriz Costa no seu livro “Sem Papas na Língua”, publicado em 1974, com prefácio de Jorge Amado.

Actriz de revista e de cinema, nascida na Charneca do Milharado, perto de Mafra, teve uma vida recheada de sucessos, viagens e amores. Conviveu com gente ligada às artes, à literatura, ao espectáculo, tanto em Portugal como no estrangeiro.

As suas crónicas escritas com humor, ironia e crítica, merecem ser divulgadas, porque são também o retrato de uma época não muito distante.

                                              

                                                    NOITES CAMONIANAS

No Largo de Camões havia uma leitaria, O Araújo, em que se reunia todas as noites a fina flor do jornalismo, muita gente de teatro e alguns “coiós”. A vedeta destas reuniões boémias era o Nascimento Fernandes, que, como eu, adorava “jaquinzinhos” fritos com açorda, o prato forte da casa. A única atrevida que se sentava naquela mesa de homens com H era eu… Lá estavam Álvaro de Andrade, Félix Correia, Artur Portela, Rogério Peres e tantos outros. O “jaquinzinho” ainda não tinha sido promovido a carapau de gato, que as varinas davam de lambujem às freguesas de pescada! Hoje, estes atrofiadinhos das marés custam trinta e cinco escudos o quilo.

Eu era chamada de vez em quando para animar a ceia, porque o Nascimento se divertia à grande comigo. Outro que era assíduo pela vontade de todos, que o estimavam muito, era o Carlos Baptista. Aparecia o Stuart Carvalhais, já entre as dez e as onze… Contava-se que recebera quatro contos dum trabalho, comprou um casaco de peles para a mulher e quatro caixotes de garrafas de vinho do Porto! Stuart aproveitava essas reuniões para desenhar o que apanhava a jeito do seu traço genial! Se eu tivesse guardado tudo quanto esses homens me dedicaram, tinha centenas de coisas preciosas, que hoje valiam fortunas. Mas o melhor que me ficou deles foi esta recordação! O dinheiro entrou por outro canal: o do suor do meu rosto. Espalhei desenhos, quadros a óleo, poemas, peças valiosas, por mãos sujas, que eu nunca devia ter apertado…

Mas apertei!

Anúncios

Sobre José Eduardo Taveira

Nasci no Porto. Trabalhei em diversas empresas nacionais e multinacionais, exercendo cargos directivos. Actualmente estou liberto de compromissos profissionais, usufruindo a liberdade de viver como gosto e quero. Publiquei três livros intitulados: "Juntos para Sempre","Histórias de Pessoas que Decidi Divulgar" e "Viagem ao Princípio da Vida". Os dois primeiros em Portugal e o último no Brasil.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s