“HISTÓRIAS DE PESSOAS QUE DECIDI DIVULGAR”

 HISTÓRIA Nº 21 ( COMPLETA )

        Daniel Bemol é maestro desde os tempos da noite negra do fascismo. Trabalhou sempre em dancings e cabarets onde desperdiça o seu talento de maestro e pianista. Actualmente dirige o Conjunto Musical  “Os 3 Ases”, animando as noites soturnas numa boite de segunda ordem, frequentada por gente que “não interessa a ninguém”, como ele costuma dizer.  

        Possuidor de uma vocação plural, abrangendo todas as áreas musicais, é muito solicitado para festas de casamento, comícios políticos e arraiais populares.

        De aspecto franzino, não pesará mais de sessenta quilos. Usa franja quase a tapar-lhe os olhos, nariz vermelho arrebitado, orelhas enormes e dentes quase pretos devido ao abuso do tabaco, o seu maior vício que não consegue combater.

        Usa o mesmo smoking desde a sua estreia como pianista. Actua sem sapatos porque a transpiração dos pés o incomoda.

        Uma noite roubaram-lhe os sapatos e foi para casa em peúgas. A mulher ao vê-lo naquela figura,  suspeitou que ele a tivesse traído com alguma das vedetas dos locais onde trabalha. A partir daí a relação começou a exacerbar-se.

        A sua vida tem sido atribulada, tanto no aspecto pessoal como profissional.

        Há alguns anos  o seu Conjunto chamava-se “ Os 7 Ases”, mas vários incidentes obrigaram à redução do número de executantes.

        O saxofonista foi atropelado por um triciclo de castanhas assadas, mesmo à porta da sua residência. Nunca mais tocou saxofone, porque além de ter engolido algumas castanhas com casca, ficou com a cabeça enfiada no fogareiro o que lhe provocou a destruição da garbosa cabeleira pela qual tinha um extraordinário orgulho. Consternado e envergonhado desistiu de participar no Conjunto Musical, dedicando-se à venda de gelados e bolas de Berlim durante o Verão, numa das praias da Costa.

        O Conjunto passou a chamar-se “Os 6 Ases”.

        O trompetista foi obrigado a abandonar o Conjunto porque lhe roubaram o trompete no Metropolitano, durante uma viagem na Linha Vermelha. O que ganhava não lhe possibilitava comprar outro, pelo que se dedicou a palmar carteiras, telemóveis e o que lhe viesse à mão, como desforra do roubo do seu inseparável trompete.

        O Conjunto passou a chamar-se “ Os 5 Ases”.

        O acordeonista sofre de bicos de papagaio. Manifesta uma enorme letargia e toca sentado com o acordeão sobre os joelhos. Quando a música é muito lenta, adormece e deixa cair o instrumento. Acorda esbaforido a pedir que alguém o ajude a apanhar as peças que se espalham pela sala. Quase sem teclas e botões e o fole rebentado deixou de poder tocar, pelo que teve de abandonar o Conjunto. Para ocupar o tempo passa horas a dormir sentado num banco do jardim defronte da sua casa.

        O Conjunto passou a chamar-se “Os 4 Ases”

        O viola baixo é o mais alto do grupo.

        Ele e a mulher do Daniel Bemol há muito tempo que têm uma admiração comum. Ela sempre sonhou apaixonar-se por um homem alto a tocar viola baixo. O caso das peúgas do pianista levou-a a precipitar a sua saída de casa e a juntar-se com o seu novo amor musical. Foram viver para umas águas furtadas perto da Picheleira.

        O Conjunto passou a chamar-se “ Os Três Ases”.

        O viola eléctrica já foi electrocutado várias vezes e agora toca com a viola desligada.

        O baterista veste calças de cabedal à boca de sino, camisa florida, usa óculos de vidros verdes, redondos, enormes, calça botas vermelhas de tacão alto, e traz ao peito uma cruz dourada cravada de pedras e uma catadupa de anéis na mão esquerda. Na mão direita veste uma luva amarela, de plástico, muito brilhante, sem a ponta dos dedos. Acaba cada música com um solo prolongado de bateria, o que irrita ferozmente o pianista. É aplaudido pela selecta assistência. De facto é o grande animador do Conjunto, provocando no maestro e pianista uma raiva incontida.

         Daniel Bemol espera a oportunidade de se libertar destes ambientes sombrios e desprestigiantes para assumir definitivamente a sua competência como grande maestro, o grande maestro da actualidade, conhecido, admirado e respeitado por milhões de melómanos de todo o mundo.

        Daniel encanta-se ao imaginar o orgulho que sentiria ao dirigir grandes orquestras, interpretando compositores célebres e receber no final de cada actuação  aplausos infindáveis como retribuição pelo seu extraordinário talento. Ele inveja os seus grandes maestros preferidos como Vladimir Ashkenazy, Mstislav Rostropovich, Evgeny Mravinsky, Semyon Bychkov, Yuri Temirkanov e Melik-Pashayev.

        No fim de mais uma noite de trabalho, Daniel Bemol, ainda sentado ao piano, levanta a cabeça, olha para o infinito, extasiado, abstraído do ambiente rasca que o rodeia e orgulha-se de ver um enorme cartaz anunciando:

                 “Esta noite no Teatro Bolshoi de Moscovo

     “Concerto dirigido pelo grande maestro Daniel Bemol”

                             “Lotação esgotada há três meses”

         Ouve os aplausos da grandiosa assistência que, de pé, o obrigará a vir à boca de cena vezes sem fim para receber a aclamação merecida. Daniel agradece, partilhando o seu êxito com a orquestra, a grande Orquestra do Teatro Bolshoi de Moscovo.

        Quando acorda vê o deprimente mulherio a olhar para ele, ridicularizando-o, numa triste cena de gargalhadas alarves.

 JOSÉ EDUARDO TAVEIRA

Anúncios

Sobre José Eduardo Taveira

Nasci no Porto. Trabalhei em diversas empresas nacionais e multinacionais, exercendo cargos directivos. Actualmente estou liberto de compromissos profissionais, usufruindo a liberdade de viver como gosto e quero. Publiquei três livros intitulados: "Juntos para Sempre","Histórias de Pessoas que Decidi Divulgar" e "Viagem ao Princípio da Vida". Os dois primeiros em Portugal e o último no Brasil.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s