Aquivos por Autor: Diogo Figueiredo P. D. Ferreira

Um novo poema: «Vida…»

A título excepcional – pois que de há muito abandonámos a escrita poética regular -, aqui publicamos este poema de nossa lavra, recentemente composto e sob distinto estilo daqueloutro que, em tempos, houvéramos adoptado.   VIDA…   Morro, tal-qual o … Continuar a ler

| Publicar um comentário

Assinalando o Dia Mundial da Poesia – republicação de um nosso tríptico poético

Com o fito de assinalarmos, a nosso jeito, esta data tão simbólica que vem a ser o Dia Mundial da Poesia – dessa tão lídima expressão do sentir humano, daquilo que mais fundamente perpassa pela nossa alma, sempre tão rica … Continuar a ler

| Publicar um comentário

Um novo poema: «Toada de amargura»

Posto que tendo já abandonado a actividade poética com carácter de regularidade – como, de resto, repetidamente temos dito -, não nos furtamos a, muito raramente, ir fazendo revivescer alguns cantos da nossa pobre lira. Eis o último deles, recentemente … Continuar a ler

| 2 Comentários

Evocação de Álvaro Guerra e da sua «trilogia dos cafés»

Se vivo fosse, o insigne escritor, jornalista e diplomata Álvaro Guerra completaria, em 2016, oitenta anos. Infaustamente, porém, é passada mais de uma década sobre o seu desaparecimento, com o qual o panorama literário português ficou – neste caso, com … Continuar a ler

| Publicar um comentário

Um recente poema: «Condescendência»

Decidimo-nos, faz tempo, abandonar a actividade poética, a fim de podermos dedicar-nos, exclusivamente, à escrita em prosa. Antolhando-se-nos o escrupuloso cumprimento de resoluções firmemente tomadas como princípio honorabilíssimo e respeitável, em conformidade temos procedido. Por isso, não foi sem certo … Continuar a ler

| Publicar um comentário

Um inédito tríptico poético

Após havermos compulsado larga rima de papéis, contendo diversos e multiformes escritos, topámos com três poemas, compostos há já algum tempo, que permanecem inéditos. Deles nos resolvemos a dar nota, pois, junto dos prezados leitores. «EM BUSCA DE ALGUÉM…» Ondas do … Continuar a ler

| Publicar um comentário

A propósito do 104.º aniversário da República – um singelo poema

Tendo passado 104 anos sobre a histórica revolução de 5 de Outubro de 1910, e continuando a afigurar-se-nos como grave e injustificado olvido do passado a supressão do correspondente feriado nacional, aqui depomos um nosso singelo preito de homenagem, sob … Continuar a ler

| Publicar um comentário