Um poema de nossa autoria: «Hoje…»

Porque prosseguimos, posto que não já com a assiduidade de outros tempos, a nossa actividade poética, aqui consignamos, neste Dia Internacional da Mulher, a primeira composição que elaborámos para uma destinatária muito especial, a qual tem absoluto jus a um lugar de particular destaque na nossa alma e no nosso sentir e é indubitavelmente merecedora desta pequena homenagem que, assim, lhe rendemos.

 

HOJE…

 

Hoje

Foi o dia

Em que a eternidade,

Com seu manto diáfano de fina alvura,

Enlaçou nossos corações.

 

 

Hoje

Foi o dia

Em que as estrelas,

Descendo calidamente das cumeadas celestes,

Me fizeram presente da luz dos teus olhos!

 

 

Hoje

Foi o dia

Em que o sol, astro augusto,

Abençoou com seu rútilo fulgor

A união das nossas almas!

 

 

E assim, meu amor,

Sendo ambos um só,

Unidos pela graça da vida

Que vive e refulge bem dentro de ti,

E de tua alma terna e cândida irradia sobre mim

O mais belo carinho,

Digo, perante Deus, perante o mundo:

AMO-TE!

Et nunc et semper.

 

Diogo Figueiredo P. D. Ferreira

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s