A propósito do 104.º aniversário da República – um singelo poema

Tendo passado 104 anos sobre a histórica revolução de 5 de Outubro de 1910, e continuando a afigurar-se-nos como grave e injustificado olvido do passado a supressão do correspondente feriado nacional, aqui depomos um nosso singelo preito de homenagem, sob a forma do poemeto que segue:

«À REPÚBLICA»

Bandeira verde-rubra que se ergue ao porvir,
Anunciando futuro de redenção; promessa solene
Do dia d’amanhã, em que hás-de decidir
Os destinos da pátria, em ti perene!

Sangue d’heroísmo, símbolo d’esperança,
Portugal é em ti, redivivo e vibrante;
És penhor de paz, sonho que se alcança,
Ressurreição da terra lusa, em clamor triunfante!

Por ti, cremos num destino heróico,
‘Inda que nos turvem hórridas tormentas;
Prossegue a alma portuguesa seu caminho estóico
Rumo à felicidade, que em ti representas!

Diogo Figueiredo P. D. Ferreira

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s